Acesso Rápido
ir direto para o conteúdo | ir direto para editorias | ver sitemap

Área do usuário

Conteúdo

//Cidade

29 de Novembro de 2011 | 15:41

Obras não-emergenciais na BR-040 só em 2012

TAG , , ,
Foto: Divulgação

Redação - Notícias da Serra

O SICOMÉRCIO (Sindicato do Comércio Varejista de Petrópolis) e a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) encaminharam, nesta terça-feira (22), ofício à Concer,  concessionária que administra a rodovia BR-040, que liga o Rio de Janeiro a Petrópolis. No documento, que também foi enviado a todos os vereadores, representantes das entidades pedem à concessionária que obras de caráter não emergencial sejam realizadas apenas após as festas de Natal e Ano Novo, para evitar transtornos aos turistas e prejuízos ao comércio.

O presidente do Sicomércio, Marcelo Fiorini, lembrou dos prejuízos causados no ano passado, quando uma intervenção da concessionária parou o trânsito na chegada a Petrópolis. “Esta intervenção causou grandes engarrafamentos, que trouxeram prejuízos não só para o comércio, mas para todas as atividades econômicas da cidade”, declarou.

“Tomamos esta medida para não inviabilizar o trânsito. Ano passado, uma obra foi realizada exatamente neste local e neste período e causou diversos prejuízos à cidade. Aliás, Petrópolis é uma cidade com um grande potencial turístico, e que depende deste setor para a economia girar”, afirmou o  diretor de Relações Institucionais da CDL, Luiz Felipe Caetano.

Em 2010, as vendas do comércio petropolitano para o Natal foram prejudicadas por uma obra de recuperação da pista de subida da BR-040. A manutenção, que ocorreu na altura do quilômetro 82, próximo ao bairro Quitandinha, trouxe transtornos ao trânsito do centro histórico e dos Pólos de Moda. O engarrafamento atrapalhou as vendas do centro histórico, da Rua Teresa e do pólo de modas do Bingen, que tiveram um prejuízo de 40% nas vendas.

Na ocasião, o Sicomércio enviou a Concer, uma carta de repúdio, assinada também pela ARTE, pelo pólo de modas do Bingen e pelo CDL. “Muitas pessoas desistiram de fazer compras de Natal em Petrópolis por conta da obra. O percurso entre Rio e Petrópolis, que é feito em 50 minutos durou mais de três horas. O trânsito ficou um verdadeiro caos, é realmente uma pena que a Concer não tenha nenhum comprometimento com o desenvolvimento das cidades que a sustentam, ele tiveram o ano todo para executar essa obra e não fizeram”, salientou Fiorini.

Comente!

Captcha