Acesso Rápido
ir direto para o conteúdo | ir direto para editorias | ver sitemap

Área do usuário

Conteúdo

//Colaborativo

24 de Julho de 2014 | 20:08

Dunga de novo?

Dunga de novo?

Guilherme Cohen

Depois do fracasso que a seleção brasileira obteve na Copa do Mundo era tempo de renovar, certo? Errado. O mesmo Dunga, que montou uma seleção brasileira regular para o Mundial da África, voltou. Muitos baterão na tecla de que ele tem ótimos números, mas nem sempre o futebol viveu de porcentagens e estatísticas.

Particularmente, amo números, mas tenho total ciência de que a única matemática certa no futebol é a que quem faz mais gol vence. Dunga não é unanimidade no cargo, assim como Gilmar Rinaldi sempre terá a imagem de um empresário que coordena as seleções. A CBF errou e trouxe de novo quem a torcida não queria ver nem “pintado de ouro”.

O novo treinador carregará pra sempre o peso de não ter levado Neymar em 2010, quem sabe a sua postura não fosse outra nesse mundial. Dunga ainda terá amistosos em 2014 para testar quem lhe agrada, afinal, já no ano que vem, teremos a Copa América para disputar. Na história do Brasil, há treinadores que não tiveram sucesso, mas voltaram posteriormente ao cargo e foram campeões do mundo. Só que dessa vez o problema é a ideologia que vem da diretoria até as categorias de base.

José Mourinho e Pepe Guardiola seriam os caras ideais para trabalhar com a seleção em curto prazo. O segundo ainda mais, já que fez o Barcelona mudar toda a filosofia de jogo. O futebol brasileiro está entrando em colapso, é preciso mudar tudo, sem exageros. O que era pra ser um órgão que gerencia o futebol no país, virou uma empresa e hoje há um defeito na forma de administrar que resultou em um erro de contratação, Dunga.


Comente!

Captcha