Acesso Rápido
ir direto para o conteúdo | ir direto para editorias | ver sitemap

Área do usuário

Conteúdo

//Colaborativo

26 de Setembro de 2014 | 21:30

Roda Viva – ocupando o espaço público

Roda Viva – ocupando o espaço público

Juliana Guimarães

Finalmente a galera está conseguindo! A “Roda Viva” chega a sua 5ª edição. Reunindo diversos elementos da cultura urbana, como grafite e batalha de MC’s, o evento traz ainda debates, apresentação circense, troca e empréstimo de livros e assalto poético.  Há quem ainda tenha preconceito, mas a juventude está provando que a diversidade deve ser respeitada e que cultura é muito além do que é imposto como intelectualidade ou padrões clássicos. Mais do que isso, o encontro é a prova de que ainda existem jovens conscientes, inteligentes e preocupados com a nossa sociedade e que, ao contrário de um grupo de conservadores e preconceituosos, têm a mente aberta.

 

Democratizando a cultura e dando voz à juventude, esse movimento espontâneo lutou pela ocupação do espaço público e hoje conta com vários apoiadores, incluindo a Fundação de Cultura e Turismo.  A primeira “Roda Viva” aconteceu em 2010, na Praça D. Pedro, e desde a segunda edição vem sendo realizada na Praça Barão de Mauá, em frente ao Centro de Cultura, (nada mais apropriado, né? rs).

 

Para não esfriar, semanalmente a galera se reúne na “Roda Cultural do CDC”. Motivo de comemoração para a sociedade – ou pelo menos deveria ser, visto a resistência inicial encontrada para o reconhecimento do direito da ocupação do local. Aos poucos nossa geração está aprendendo a se impor. Não pela força, mas pela palavra e pelas atitudes. Enquanto os jovens se reúnem para trocar ideias, experiências culturais e artísticas e, por que não, se divertindo, estão contribuindo para a melhoria da nossa sociedade. E convenhamos que ela está precisando.


Comente!

Captcha