Acesso Rápido
ir direto para o conteúdo | ir direto para editorias | ver sitemap

Área do usuário

Conteúdo

//Moda

24 de Janeiro de 2013 | 18:44

A Capital Brasileira de Moda Íntima, na Serra

TAG , , ,
Foto: Banco de Imagem

Redação - Notícias da Serra

Nova Friburgo detém 25% da produção de moda íntima brasileira, hoje estimada em 691,6 milhões de peças/ano - considerando-se apenas calcinhas e sutiãs. O pólo confeccionista conta com uma média de 1,5 mil empresas, que empregam mais de 20 mil trabalhadores.

O município que é da região serrana do Rio de Janeiro atrai muitos turistas. Um dos itens mais procurados são as lojas/confecções de roupa íntima. A enorme busca é a grande variedade de produtos de boa qualidade, que são responsáveis por lançar tendências da moda. As peças produzidas são de todos os gostos e estilos, dos mais comportados aos mais ousados.

Além do extenso volume produzido na região, as lingeries da cidade serrana são reconhecidas pela qualidade dos artigos e, principalmente, em relação à modelagem, design e inovação, resultado do longo processo de qualificação pela qual as confecções locais foram submetidas.

“Mais do que ninguém, sabemos que um pólo não se posiciona da noite para o dia e Nova Friburgo colhe hoje os resultados de um longo processo de gerenciamento, consultoria e qualificação de suas confecções”, comenta Marcelo da Silva Porto, Presidente do Sindvest - Sindicato das Indústrias do Vestuário de Nova Friburgo e Região.

Na capital de moda íntima aconteceu a FEVEST – Feira Brasileira de Moda Íntima, Praia, Fitness e Matéria Prima – maior feira de lingerie brasileira. No período de realização da feira o volume de visitantes da cidade se intensifica. Na última edição do evento, em agosto de 2012, Nova Friburgo recebeu 30 mil turistas, atraídos pelo evento e também pelo circuito de compras de moda íntima do município, onde se destacam os bairros da Ponte da Saudade e Olaria, que oferece grande variedade de lojas e preços competitivos.

Comente!

Captcha