Acesso Rápido
ir direto para o conteúdo | ir direto para editorias | ver sitemap

Área do usuário

Conteúdo

//Saúde

28 de Agosto de 2017 | 17:53

Palestra debate o tema naturopatia, em Petrópolis

TAG 
A naturopatia engloba o uso de florais

Redação

A naturopatia é um conjunto de terapias alternativas que trabalha o equilíbrio do corpo através da natureza, garantindo benefícios como redução da toxicidade no corpo, isenção de efeitos colaterais e melhoria nas condições de vida do paciente. Para conversar sobre o assunto nesta quinta-feira (31), a Casa de Cláudio de Souza recebe o naturopata Carlos Lyrio, às 19h30. O encontro é aberto ao público.

“A palestra tem por objetivo divulgar a naturopatia e principalmente a formação do Naturopata através do Curso de Pós-Graduação, apoiado pela Unifop, ministrado pelo Instituto Roberto Costa e a Faculdade Espírita de Curitiba. O curso é aberto a profissionais de nível superior de qualquer área”, comenta Carlos Lyrio.

Segundo o médico, o tratamento pode ser considerado um método paliativo, além de atuar na prevenção e na recuperação da saúde como um todo. A naturopatia engloba a fisioterapia, acupuntura, o uso de florais, medicina indiana, homeopatia, cromoterapia e ioga. “Os Naturopatas não são necessariamente médicos. Podem ser enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas e nutricionistas”, comenta.

A naturopatia surgiu no início do século passado na Alemanha e ganhou força e destaque nos Estados Unidos. Hoje no Brasil, essa é uma das áreas da saúde consideradas propensas a crescimento futuro. Isso porque, com raízes milenares e investigação científica, a técnica já provou ser eficiente não só no tratamento de distúrbios neurológicos, alergias em geral, dores e problemas do climatério, como também  na prevenção de doenças.

Para a psicóloga e presidente da Unifop, Jociane Gatto, é importante ampliar o olhar do público sobre outras formas de tratamento além da medicina tradicional: “A naturopatia é pouco difundida e pouco conhecida, mas contribui muito para a saúde das pessoas. Esperamos que o público entenda o tema de uma forma abrangente e saia daqui com um olhar diferente sobre a saúde e a medicina alternativa”, comenta Jociane.

Comente!

Captcha